ULTIMAcTO
"blog experimental e não oficial do ULTIMAcTO Grupo de Teatro de Cem Soldos, concelho de Tomar."......... não é um blog qualquer, é um blog que apenas pretende ser um "placard" de colagem de recortes da vida do ULTIMAcTO
23
Mar 09

O ULTIMAcTO – Grupo de Teatro de Cem Soldos, Tomar, conquistou mais um prémio com o espectáculo “A Bengala”. Desta vez, foi no CALE-se – Festival Internacional de Teatro de Amadores 2009, em Vila Nova de Gaia, que teve início a 17 de Janeiro e terminou no passado Sábado, dia 21 de Março, com a cerimónia de entrega de prémios.

O júri, composto por Salvador Santos (administrador do Teatro Nacional de S. João), Fernando Rodrigues (presidente da Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar) e Cândido Xavier (director do festival "CALE-se") decidiu atribuir o prémio de Melhor Interpretação Masculina a Luís Tomás do ULTIMAcTO pela sua interpretação no espectáculo “A Bengala”.

O ULTIMAcTO foi ainda nomeado para os prémios de “melhor Guarda-roupa” e “melhor Encenação”.

O CALE-se é o único festival de Teatro de carácter competitivo organizado em Portugal por um grupo de Teatro, tendo-se tornado em apenas duas edições no evento de Teatro com maior relevo em Vila Nova de Gaia e sendo já uma referência também a nível nacional, através da atribuição dos "Prémios Cale", que premeiam as melhores prestações nas diferentes categorias a concurso: Interpretação Feminina, Interpretação Masculina, Cenografia, Sonoplastia, Desenho de Luz, Guarda-Roupa, Encenação e Melhor Espectáculo. A edição de 2009 contou com a participação de nove grupos de Teatro, oriundos de sete distritos.

A cerimónia de encerramento e entrega de prémios aconteceu no Sábado, dia 21 de Março de 2009. Pelo facto de nesse dia o ULTIMAcTO estar em Aguada de Baixo, Águeda, a representar “Médico à Força”, o Grupo de Teatro de Cem Soldos, fez-se representar por apenas duas pessoas (Álvaro Lopes e Pedro Cartaxo), para receber o Prémio. O espectáculo “A Bengala” foi já distinguido duas outras vezes. A primeira no Festival de Teatro de Póvoa de Lanhoso em 2004, com o prémio para a melhor encenação e em 2008 como Vencedora do Concurso Nacional de Teatro da Fundação INATEL.

“A Bengala” é um espectáculo de Teatro, a partir de um texto do Autor português Prista Monteiro, que retrata a vida de dois irmãos sem posses que, num determinado dia, depois de terem pago todas as suas dívidas do mês e ter restado algum dinheiro, resolvem ir a uma esplanada onde normalmente só vão os ricos. Fazem as suas extravagâncias e, no meio daquilo a que chamaram “uma noite à grande”, começam a questionar a sua atitude. Divididos entre ‘aproveitar o momento’ e ‘evitar quaisquer riscos’ os personagens deixam no ar esta dúvida, ficando a cargo de cada espectador tirar a sua própria ilação. Esta peça tem como protagonistas António Clemente, António Craveiro e Luís Tomás.

 

 

A Bengala - ULTIMACTO grupo de Teatro de Cem Soldos 

 

Luis Tomás - A Bengala

 

Luis Tomás  - "A Bengala"

 

Entrega de Prémios - CALE-se 2009

 

Alvaro Lopes do ULTIMAcTO (3º da esq.) durante a cerimónia de entrega de prémios CALE-se 2009

PRONTO ultimacto-teatro às 22:48
Desculpem a ignorância, mas participaram num festival internacional onde só há grupos portugueses?

e andam a divulgar isso? parece coisas de Moliére
jorge alves a 26 de Março de 2009 às 09:40
Caro Jorge Alves

Obviamente, os concursos/festivais, valem o que valem. Pouco importa que sejam nacionais ou internacionais. O que é certo é que o as inscrições abriram, o ULTIMAcTO inscreveu-se, foi seleccionado e conquistou um prémio. O prémio, vale o que vale. Um "enfeite" numa estante, pouco mais. Interessa, isso sim, divulgar o Teatro. Fazer Teatro. É para isso que aqui estamos todos, certo?

Luis Tomás - ULTIMAcTO
´´o jorge ...tá certo.
mas a verdade é que não foi festival internacional. certo! o prémio tudo bem. mas os grupos eram portugueses. ponto final.
jorge alves a 30 de Março de 2009 às 13:57